Dicas

Saiba os cuidados essênciais com a chegada do bebê

Durante a preparação do parto, muito pouco é dito sobre as necessidades do bebê para os futuros pais. No entanto, compreender bem o seu recém-nascido permite-lhe garantir o seu bem-estar, estar mais tranquilo e menos perdido.

Mas o que um bebê recém-nascido realmente precisa? Como ele experimenta seus primeiros momentos fora do seu estômago? Contamos tudo para que este 4º trimestre de gravidez corra o melhor possível.

4º TRIMESTRE DE GRAVIDEZ: O QUE É?

Imagine seu bebê: por 9 meses, ele viveu aquecido, a 37 graus, no líquido amniótico, sem conhecer a fome, nem a sede, ou a brutalidade de uma luz forte. Ao nascer, respirará pela primeira vez, experimentará o frio, a luz, a sensação de fome: descobertas que geram sensações no mínimo desagradáveis.

Ele então expressará seu desconforto e suas necessidades, por meio do choro, o momento de se adaptar a esse novo ambiente.

Para que a transição para este novo mundo ocorra sem problemas, você deve responder às necessidades únicas e, às vezes, intensas de seu bebê estendendo de alguma forma a vida no útero: este é o conceito de continuum. O 4º trimestre da gravidez não é apenas para a mãe, mas também para o seu filho recém-nascido.

SEU BEBÊ PRECISA DE CONTATO INTENSO COM SUA MÃE E SEU PAI

Ao nascer, seu bebê não consegue diferenciar o corpo dele do seu: para ele, você ainda é um. Ele precisa de você, do seu calor, da sua bondade e de todo o seu amor. Sim, é isso mesmo, é muito, mas, ao trazer essa proximidade, você o deixará seguro.

Mesmo que não seja possível ter um bebê nos braços o tempo todo, você pode atender a essa necessidade usando-o durante o dia, em um carrinho de bebê ou tipoia, e deixando-o dormir no seu quarto nas primeiras semanas. , em uma cama de dormir junto. Pele a pele também pode ser uma ótima experiência para você e vai ajudá-los a sentir seu cheiro e calor. Não se preocupe, você não vai torná-lo um viciado.

Aos poucos, conforme ele for crescendo, ele aprenderá que você está sempre lá quando ele precisa, e que, mesmo que ele não o veja, você não está longe. Mas leva tempo para ele se sentir confiante no mundo ao seu redor: paciência, Roma não foi construída em um dia!

O BEBÊ PRECISA SER CONTIDO, COMO EM SEU ÚTERO

Além da sua presença essencial, o seu filho também precisa ser contido: isso o ajuda a sentir os contornos do corpo, como quando estava no útero. Claro que o fato de o bebê usar de berçário pode lhe dar essa sensação de bem-estar, mas também de enfaixar ou estar em um espaço pequeno e delimitado para dormir. Um pequeno berço pode ser uma boa ideia para protegê-lo!

SEU BEBÊ PRECISA SER EMBALADO

Sim, isso pode soar incrível para você, mas em sua barriga era balançado regularmente por seus movimentos, seja quando você estava caminhando, ou pelos movimentos das contrações de Braxton-Hicks. Portanto, não hesite em embalar o bebê ou passear com ele, enrolado contra você. Ele encontrará essas sensações que o tranquilizam.

O BEBÊ FICA TRANQUILO COM O BARULHO, COMO NO ÚTERO

Você pode pensar que um bebê precisa de paz e sossego para dormir, mas isso é um equívoco. No seu ventre, muitos ruídos envolviam o seu dia a dia, fossem os dos seus órgãos, os ruídos externos ou simplesmente as batidas do seu coração e o som da sua voz.

É por isso que tantos bebês adormecem o que chamamos de “ruídos brancos” que podem ser simulados com o ruído do aspirador de pó ou do secador de cabelo!

RECONHECER OS SINAIS DE FOME E SONO DO BEBÊ PARA MELHOR RESPONDÊ-LOS

Essas duas necessidades de seu filho são suas necessidades principais, junto com a de proximidade. Requerem um pouco de experiência para serem devidamente identificados. Mas não é tão complicado:
– o bebê costuma estar com fome quando acorda: não espere até que ele chore para dar o peito ou a mamadeira. Ofereça-se para comer assim que ele acordar, quando ele começar a se inquietar, para buscar sua mão, para virar a cabeça;
– O sono é anárquico nas primeiras semanas: bocejar, olhar fixamente, sacudir a cabeça são sinais de que é hora de lhe oferecer sono.
Atender a essas necessidades simplesmente contribui para seu bem-estar.

SEU BEBÊ EXPRESSA SUAS NECESSIDADES INTENSAMENTE

Seu bebê vai chorar muito. E isso você provavelmente não está preparado. No entanto, chorar é sua única maneira de se comunicar. Ele está com muita pressa e precisa que você responda ao seu chamado. Nos primeiros 100 dias, a digestão do bebê começa … e pode ser dolorosa.

Cólicas, regurgitações, até refluxo, ele também vai ter a sensação de uma fralda molhada, de frio: admita que se nos colocarmos no lugar dele, tudo isso não é muito agradável! Portanto, aceite o choro dele e, se você achar difícil de suportar, o que é normal, passe para o pai.

A NECESSIDADE DE RESPONDER RAPIDAMENTE AO CHORO DO BEBÊ

Um bebê chorando precisa de conforto, não importa a hora do dia ou da noite. Se você não responder, eles se sentirão muito solitários, estressados ​​e, eventualmente, pararão de ligar para você.

Mais uma vez, não tenha medo de torná-lo viciado: ele só precisa que você esteja lá para ajudá-lo em suas primeiras semanas especiais. E se todas as suas necessidades forem atendidas, você pode simplesmente estar lá para apoiá-lo: abrace-o, afague-o e fale baixinho para acalmá-lo.

Todo esse tempo passado com o bebê e essa proximidade também é benéfico para vocês, seus pais: vai ajudá-los a criar esse vínculo especial com ele. E aproveite: dura pouco. O bebê vai crescer muito rápido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *