Filme operação fronteira
Dicas

Suspense e ação em Operação Fronteira

Desde “Lágrimas de Sol”, com Bruce Willis e Monica Bellucci, poucos foram os filmes de ação como Operação Fronteira.

E é muito simples de entender: torna-se muito complicado colocar operações militares em um bom enredo, que gere suspense e envolva o público.

Basta ver como “Os Mercenários” é uma franquia terrível do gênero.

Em Operação Fronteira — Triple Frontier, no nome original —, cinco ex-soldados decidem mudar de vida. Para isso, planejam roubar um grande líder de cartel na divisa entre Brasil, Bolívia e Peru.

Vamos, juntos, investigar um pouco mais os detalhes sobre o filme.

Operação fronteira
Crédito imagem: Divulgação Netflix

A audaciosa proposta de Operação Fronteira

A primeira coisa que chama a atenção em Operação Fronteira é o elenco. Ele é composto por nada mais nada menos que:

  • Ben Affleck: Batman até bem pouco tempo;
  • Oscar Isaac: de Star Wars;
  • Pedro Pascal: de Game of Thrones;
  • Charlie Hunnam: de Sons of Anarchy;
  • Garrett Hedlund: de Tron: o legado.

Uma legião de excelentes atores, não é mesmo? Mas isso não é tudo. Basta lembrar de quantos grandes nomes fazem parte de “Os Mercenários”.

Só nomes não fazem um bom filme.

Dentre os elementos que podemos destacar, o apelo à realidade dura dos combatentes é o principal. Longe de heróis dispostos a morrer (até de fome) por seu país, eles querem mais.

Todos já deram muito sangue pelas Forças Especiais e, apesar de terem o pescoço em risco por toda a vida, não conseguiram quase nada.

Estão falidos ou a caminho da falência.

Santiago Garcia, crendo ser totalmente possível junto aos seus ex-colegas, promove uma missão na fronteira em busca de um tesouro.

E, claro, o tesouro é a fortuna particular de um traficante de drogas, líder de cartel.

A história, depois de mostradas suas vidas “normais”, evolui para a ação paramilitar. E é aqui que o filme ganha todo seu poder. Como poderia ser fácil entrar e sair de um país estrangeiro carregando milhões de dólares? E se o combinado falhar? É muito dinheiro para ser deixado para trás.

A equipe de Operação Fronteira

O filme, deste ano, foi lançado agorinha, no 03 de março. A direção ficou a cabo de J.C. Chandor, com roteiro de Chandor em parceria com Mark Boal.

Vale recordar que Boal exibe em seu currículo obras majestosas como Guerra ao Terror (2008) e A Hora Mais Escura (2012). A produção, para variar, ficou a cargo da Netflix.

Em caráter de curiosidade, boa parte das filmagens aconteceu em Oahu, no Hawaii, bem longe de nossas fronteiras.

Em abril, a Netflix anunciou que Operação Fronteira já havia sido visto mais de 50 milhões de vezes em sua plataforma. Impressionante, não?

A crítica de Triple Frontier

Muita gente confessa ter começado Operação Fronteira sem grandes expectativas. O bacana é perceber que, enquanto progredia a história, muitos acharam excelente.

As piores críticas concentram-se no trabalho de Chandor. Ele foi tido por muitos como um péssimo diretor em Triple Frontier.

Contudo, apesar de tanto descontentamento, ninguém discorda da atuação maravilhosa de Affleck e Isaac, principais entre os cinco.

Para a tristeza de todos, Operação Fronteira conseguiu a nota 6,5/10 no IMDb.

Assim, tendo em consideração estes pontos, recomendo que assista e, por sua própria conta, tire conclusões a respeito da produção.

Assim que o fizer, volte aqui e nos conte o que achou bom, ruim, ótimo ou péssimo. E conte como acredita que o filme poderia terminar melhor.

Gostou dessa matéria? Então não esqueça de deixar seu comentário logo abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *