Diet, light e zero: quais as diferenças?

Você está se esmerando em perder peso: entrou em uma academia, ou começou a caminhar regularmente, ou dirige-se aos seus compromissos de bicicleta (além de cuidar do corpo, cuida do planeta, olha só!) e incluiu alimentos saudáveis à sua dieta. Mas ao fazer sua feirinha no supermercado, eis que aparecem em uma gôndola temática sucos light, doces diet, refrigerantes zero.

Preocupada com o que irá à sua boca e às suas células adiposas, pinta uma dúvida muito pertinente: o que há de diferente entre alimentos industrializados zero, light e diet? O que é saudável para emagrecer, quanto se pode consumir, há alguma restrição? Tentaremos dirimir as principais dúvidas a esse respeito a partir de agora.

Quais as reais diferenças entre esses alimentos?

lanches da dieta

Primeiro, as definições. Alimento diet é aquele que, segundo normas da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), tem restrição de algum nutriente ou ingrediente presente em uma versão “normal” e são indicados em dietas restritivas. Para exemplificar: são alimentos sem, por exemplo, açúcar, próprios para quem sofre de diabetes; ou sem adição de sal, para hipertensos. Além de açúcares e sal, alimentos diet podem ser isentos de gorduras, carboidratos ou proteínas.

Alimento light sofre uma redução mínima de 25% de algum ingrediente. Geralmente a redução concentra-se em gorduras e açúcares, caso de alguns pães e iogurtes

O alimento ou bebida zero tem as mesmas características das versões diet; o que muda geralmente é a combinação de adoçantes artificiais e o público-alvo. Enquanto os produtos diet são direcionados para quem não pode consumir açúcar, os produtos zero são feitos para quem quer simplesmente eliminar calorias.

É preciso cautela quanto ao consumo destes alimentos. Alimentos com teor reduzido de sal realmente são indicados para quem tem pressão alta e tem problema com retenção de líquidos, mas a moderação é essencial. Chocolates dietéticos não têm açúcar mas tem mais gorduras. Adoçantes populares como o ciclamato e a sacarina são ricos em sódio (o sal) e por isso nada de encher o suco com eles. Gestantes, crianças e adolescentes devem evitar o consumo indiscriminado de alimentos deste tipo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *