Simulador de cartão de crédito: Veja como simular cartão de crédito online

Cada indivíduo tem um determinado perfil financeiro, por isso utilizar um simulador de cartão de crédito pode lhe ajudar a escolher a melhor opção para o seu perfil. Veja como simular cartão de crédito online.

Como simular cartão de crédito online?

É muito simples utilizar o simulador de cartão de crédito, basta acessar um site que ofereça o simulador e comparar as opções disponíveis para o seu perfil. A operadora fará uma análise prévia de crédito, e se aprovada, você recebe o seu cartão de crédito na comodidade da sua casa.

Confira onde utilizar o simulador de cartão de crédito.

1 – Triunfei.com:

No site da Triunfei você pode utilizar o simulador de cartão de crédito de forma rápida e muito prática. Em menos de cinco minutos você já pode contratar o seu cartão de crédito. E você ainda pode filtrar as opções por bandeira, banco, anuidade e renda mínima. Assim após simular cartão de crédito online, você terá a certeza de realizar a melhor escolha.

2 – Cote e Compare:

É uma operadora especializada em comparar serviços financeiros. Você pode utilizar o simulador de cartão de crédito online, empréstimos, seguros, entre outros serviços. Você compara as opções em diversas instituições financeiras e escolhe a melhor opção para você. Se optar pela contratação o seu cartão de crédito e entregue na sua casa.

3 – Compare em Casa:

É outra operadora que oferece serviços de comparação em diversas modalidades. Basta acessar o simulador cartão de crédito. São mais de 30 bancos parceiros e a sua cotação demora apenas um minuto.  E a solicitação é realizada diretamente com o banco escolhido o que garante sua segurança.

 

Os simuladores ou comparadores, são ótimos sites para que você possa ter acesso a todas as opções ao utilizar o simulador de cartão de crédito online em um único lugar. Depois é só escolher o seu e contratar.

Empréstimos para Autônomos: Entenda como funciona o empréstimo para autônomo

Empréstimos para autônomos costuma ser um pouco mais burocrático do que para o restante dos trabalhadores, uma vez que não existe a possibilidade de comprovação de renda. Existem empresas que são especializadas neste público, mas até pouco tempo eram necessárias diversas comprovações que atestam a capacidade de pagamento.

Hoje em dia, temos uma situação diferente do que em tempos passados, quando falamos em empréstimos para autônomos, onde até mesmo online é possível conseguir um empréstimo sendo autônomo.

Em um país com situações de crise econômica e política, com diversas oportunidades de trabalho que estão fechadas devido a situação do Brasil. E devido a essa realidade, aumentou as posições de autônomos e também de microempreendedores. Logo, é comum dentro desse cenário que existam um número maior de pedidos de empréstimos para autônomos.

Empréstimos para autônomos: Como realizar a comprovação da renda

Devido a modalidade de emprego, os ganhos não são constantes, mas as contas não param de chegar, por isso o autônomo precisa comprovar a sua renda de forma que demonstre os recebimentos dos últimos meses comprovando assim a estabilidade do negócio.

A comprovação de renda pode acontecer de duas formas:

  • Extrato bancário dos últimos 3 meses: Os extratos bancários comprovam todos os ganhos recebidos.
  • Comprovante da declaração do imposto de renda: Diferente do extrato bancário que comprova a situação dos meses anteriores, a declaração do imposto de renda demonstra como foi a sua situação financeira nos últimos anos.
  • Apresentação dos recibos dos trabalhos prestados: A instituição financeira terá conhecimento do tipo do seu serviço prestado avaliando os recebimentos para a concessão de créditos.

Realizando a comprovação de renda, a concessão de empréstimos para autônomos fica muito mais viável e com uma taxa de juros mais atrativa, visto que a instituição terá garantias da sua capacidade de pagamento.

Saiba o que é financiamento de empréstimo facilitado

Financiar algo significa obter crédito a fim de se obter a aquisição de algum bem ou o pagamento de algum serviço, como investimentos, viagens, procedimentos médicos de alto custo, etc.

E ainda existe a opção de você financiar o empréstimo. Isso porque é possível que as pessoas solicitem um empréstimo para pagar uma dívida, mas que isso não funcione e que aconteça apenas a obtenção de uma nova dívida.

A forma mais fácil de fazer esse tipo de financiamento é pela internet. Mas antes de tudo, algumas observações:

  • O valor total que você irá pagar vai ser maior que o que pretende financiar, como nos empréstimos convencionais;
  • Você não poderá estar com o seu nome sujo se quiser ser aceito em um contrato de financiamento de empréstimo facilitado;
  • Reúna seus documentos, como os pessoais e os financeiros (comprovantes de renda, comprovantes de investimentos e créditos, etc.);

Agora é hora de buscar as ofertas. Para isso você pode acessar sites de empresas que reúnem as melhores financeiras em um só lugar. Assim você informa suas necessidades e escolhe o contrato mais viável.

O Banco Central e outros órgãos públicos estão constantemente próximos dessas operadoras, realizando triagens e monitorando caso alguma empresa fraudulenta esteja em atividade no mercado.

Isso é muito mais comum do que você imagina, então é preciso estar atento com propostas milagrosas e irreais de mais. Por exemplo: se sua linha de crédito é reduzida, não faz sentido concederem um empréstimo a juros baixíssimos a você.

Porque toda operadora, mesmo digital, deve ter algum nível de segurança e garantia para que tenha compromisso com seus outros clientes.

Enfim, a dica é apenas calcular sua proposta baseada em um orçamento prévio e negociar com a melhor financeira que encontrar. E assim você conseguirá voltar a ter sua estabilidade financeira.

Empréstimos para Autônomos: Entenda como funciona o empréstimo para autônomo

Para muitas pessoas, é um grande desafio conseguir empréstimos para autônomos com condições que sejam justas e principalmente acessíveis. Para concessão do empréstimo, os bancos são rigorosos com a comprovação de renda e a efetivação nem sempre acontece, mesmo que a renda seja comprovada, imagina para quem trabalha sem ter como comprovar renda fixa?

Ainda tem um ponto que precisa ser levantado sobre o termo autônomos, que não é aplicável apenas para quem não tem uma ocupação e atua como freelancer, mas para profissionais que possuem uma ocupação, mas não possuem nenhum tipo de vínculo empregatício. É correto afirmar que o profissional que trabalha por conta própria e realiza prestações de serviços, com ou sem recorrência.

Se este é o seu caso, você deve estar se perguntando como conseguir empréstimos para autônomos? Mas existem algumas modalidades que resguardam as financeiras para assegurar que o pagamento será realizado, como a garantia de pagamento através de um bem, por exemplo.

Empréstimos para autônomos: Conheça as modalidades

Existem algumas linhas de crédito disponíveis para empréstimos para autônomos, cada uma das modalidades é para um tipo de investimento, não esqueça de comparar as taxas de juros, de acordo com as informações cedidas pelo Banco Central, conheça as principais:

  • Cheque especial: É uma modalidade mais simples, que é liberada de acordo com o seu relacionamento bancário. O banco costuma liberar de acordo com o seu perfil de utilização, sendo uma ótima oportunidade para que você consiga um valor rápido, para pagamento de contas e afins.
  • Empréstimos para autônomos com garantia: Nessa modalidade, as condições são diferentes, pois os juros são pequenos quando comparamos com o restante do mercado. Os valores para concessão de valores são bem maiores do que nas demais modalidades.
  • Microcrédito: Essa é uma modalidade de crédito para quem é autônomo e precisa realizar algum tipo de reforma em seu negócio, aumento do capital de giro, entre outras opções relacionadas ao seu negócio.

Empréstimos para autônomos não é algo fora da realidade atual, basta encontrar a instituição financeira com a modalidade adequada para sua situação.

Cartão de crédito: Como controlar seu cartão de crédito

As taxas para se manter um cartão de crédito estão sempre nas alturas, enquanto você anda tonto de tanto que já pagou de juros… Calma, por que isso acaba aqui!

Venha assumir o controle das suas finanças lendo nosso artigo sobre dicas para controlar seu cartão de crédito!

Controlando seu cartão de crédito

A partir de agora, é ler para crer! Acredite e coloque suas contas em dia aproveitando apenas as vantagens que um cartão de crédito precisa oferecer… Siga estas nossas orientações.

Cartão de crédito e a organização das finanças

Nossa primeira dica para domar as contas com cartão de crédito é justamente a mais importante: mantenha a responsabilidade nas suas contas!

Ela é fundamental para evitar gastar muito mais do que as faturas de cartão de crédito e ajuda a evitar o endividamento por impulso.

Controle as compras com cartão de crédito

Aqui também entra a parte de saber fazer um planejamento financeiro eficiente! Mas você precisa controlar tudo, até mesmo entusiasmo e ansiedade de gastar além da conta!

Assim, saiba o momento e a necessidade certa antes de realizar compras, parcelada ou à vista, para evitar problemas futuros.

Comprar por impulso com cartão de crédito

Elas são, certamente uma das vilãs de quem tem cartão de crédito! Para evitar isso, mantenha o controle pense se, de fato, a compra é necessidade, charme, impulso ou se a tentação é apenas mais um problema financeiro para você!

Por que saber ter cartão de crédito também significa saber comprar!

Cartão de crédito, mas com reserva financeira

Se um dia a casa cair, não será um cartão de crédito que a derrubou! Isso por que, para emergências e imprevistos assim, uma reserva como a poupança pode ajudar você a fugir dos juros e altas faturas do cartão de crédito!

Embora em casos extremos, um cartão de crédito pode ajudar a quitar contas essenciais e até a planejar aquela reforma de imóvel…

Simulador de cartão de crédito: 3 Formas de realizar a simulação de cartão de crédito

Usar um simulador cartão de crédito é uma ótima dica para quem pretende adquirir um cartão de crédito. Este tipo de ferramenta permite calcular o total de juros que serão pagos e o valor do pagamento médio mensal.

Mas, é preciso ter em mente que o simulador cartão de crédito apenas apresenta uma simulação de valores, uma vez que este pode variar de uma instituição financeira para a outra.

Veja abaixo três formas que você pode simular cartão de crédito e descobrir a média de valores que essa ferramenta financeira possui.

1.    Usar simulador cartão de crédito online

A forma mais prática de usar um simulador cartão de crédito é através de plataformas online que oferecem este tipo de solução. Hoje existem diversos bancos e instituições financeiras que oferecem a simulação de cartão de forma 100% online.

Neste tipo de ferramenta, basta você informar sua renda e o tipo de cartão que você deseja para ter a simulação de uma fatura mensal ou os juros em caso de parcelamento.

2.    Usar simulador cartão de crédito de bancos digitais

Hoje, uma das instituições financeiras mais procuradas para se solicitar um cartão de crédito são os bancos digitais, já que a anuidade nestes casos tende a ser nula.

Também, essas instituições também oferecer simulador cartão de crédito aos seus clientes como forma também de apresentar os seus serviços.

Assim, basta você escolher o banco digital que oferece as melhores condições e que atende as suas necessidades para simulador cartão de crédito.

3.    Ir ao banco para simulador cartão de crédito

Por fim, a forma mais clássica de simulador cartão de crédito é indo até um banco físico para simular e solicitar um cartão.

O mais importante, é que você escolha a forma de simulação que seja mais prática a você, e nunca solicite um cartão sem antes pesquisar bem sobre seus limites de crédito e taxas.

O que é Offshore

O que é Offshore ?

O que é Offshore, refere-se a um local fora das fronteiras nacionais, quer este local seja ou não baseado em terra ou água. O termo “offshore” pode ser usado para descrever bancos, corporações, investimentos e depósitos estrangeiros. Uma empresa pode deslocar-se legitimamente para o exterior para fins de evasão fiscal ou para desfrutar de regulamentações relaxadas. Instituições financeiras offshore também podem ser usadas para fins ilícitos, como lavagem de dinheiro e evasão fiscal.e 0%

O-que-é-Offshore

QUEBRA PARA BAIXO Offshore

Offshore pode se referir a uma variedade de entidades ou contas baseadas no exterior. Para se qualificar como offshore, as contas ou entidades devem ser baseadas em qualquer país que não seja o país de origem do cliente ou do investidor. Muitos países, territórios e jurisdições têm centros financeiros offshore (OFCs). Estes incluem centros bem conhecidos, como a Suíça, Bermuda e as Ilhas Cayman, e centros menos conhecidos, como Maurício, Dublin e Belize. O nível de padrões regulatórios e transparência difere amplamente entre os OFCs. Os defensores dos OFCs argumentam que eles melhoram o fluxo de capital e facilitam as transações comerciais internacionais.

Negócios Offshoring

Nos termos das atividades de negócios, o offshoring é frequentemente chamado de terceirização  – o ato de estabelecer certas funções de negócios, como manufatura ou call centers, em um país diferente daquele em que a empresa faz negócios com mais frequência. Isso é muitas vezes para aproveitar as condições mais favoráveis ​​em um país estrangeiro, como exigências de salários mais baixos ou regulamentos mais frouxos, e pode resultar em economias significativas de custos para o negócio.

Investimento Offshore

Investimento Offshore pode envolver qualquer situação em que os investidores residam fora do país em que eles estão investindo. Essa prática é usada principalmente por investidores de alto patrimônio líquido, já que o custo para operar contas no exterior pode ser notável. Investimento offshore pode exigir a criação de contas no país em que o investidor deseja investir.

Bancos Offshore

Bancos Offshore envolvem a garantia de ativos em instituições financeiras em países estrangeiros, que podem ser limitados pelas leis da nação natal do cliente, podem ser usados ​​para evitar certas circunstâncias desfavoráveis, caso os fundos sejam mantidos em uma instituição financeira no país de origem. Isso pode incluir a evitação de obrigações fiscais, além de dificultar a apreensão desses ativos por uma pessoa ou entidade no país de origem. Para aqueles que trabalham internacionalmente, a capacidade de economizar e usar fundos em moeda estrangeira para transações internacionais pode ser um benefício, que pode fornecer uma maneira mais simples de acessar fundos na moeda necessária, sem a necessidade de responder por taxas de cambio mudam rapidamente.. Como os regulamentos bancários variam de país para país, é possível que o país em que os serviços bancários offshore sejam conduzidos não ofereça as mesmas proteções que os outros países.

Offshoring e lucros da empresa

Empresas com vendas significativas no exterior, como Apple Inc. e Microsoft Corp., podem aproveitar a oportunidade para manter lucros relacionados em contas no exterior em países com menor carga tributária. Em 2015, estimou-se que US $ 2,10 trilhões em lucros foram mantidos no exterior, em 304 corporações dos EUA, o que representou um aumento de 8% em comparação com 2014.

 

Como investir em Portugal

Para quem cobija grana guardado ou está vendendo suas coisas no Brasil, investir em outro país do planeta deve ser uma boa opção. Com a instabilidade econômica política do Brasil, diversos empresários empreendedores têm migrado seus negócios para países mas seguros que são mas atraentes na espaço fiscal.

como-abrir-empresa-europa

Para quem planeja investir sua grana na Europa, Portugal deve ser uma ótima escolha dependendo da dimensão de atuação do montante que se pretende investir.

É uma boa hora para investir em Portugal?

Sim, Portugal possui se realçado mundialmente, investigando restaurar seu prolongamento econômico até a cantora Madonna se mudou para o país .

Os preços de imóveis têm subido, porém ainda é provável descobrir boas opções com preços acessíveis.

Melhores opções

Fazer um investimento imobiliário em Portugal deve ser uma ótima possibilidade no instante. Diversos cidades estimulam a compra de imóveis usados, históricos para reforma alteração.

Incentivos fiscais

Há incentivos fiscais para certas regiões localidades de € 350 milénio euros de investimento em imóveis definidos pelo governo já é provável solicitar o Visto Gold (Golden Visa), ou logo solicitar o visto em investimentos de € 500 milénio euros (comprando um ou mas imóveis no país).

Veja também um guia atualizado com as novas menorreia do Golden Visa Portugal entenda se adquirir imóvel em Portugal ganha cidadania.

Vale a pena investir em Portugal?

Vale. Para quem possui grana para investir no instante, aproveitar o incremento econômico que Portugal está vivendo é magnífico possibilidade.

O país teve um desenvolvimento de 1,4% no PIB em 2016 para 2017 2018 projeta um aumento de 1,8% (em qualquer ano), como a AICEP – Dependência para o Investimento Negócio

Exportações importações

As exportações importações de Portugal também registraram prolongamento nos últimos cinco anos.

As exportações cresceram 4,2%, as importações subiram 2,8%, de média. A partir de 2012, o saldo da balança mercantil de economias serviços em Portugal é positivo.

Portugal também se destaca por ter a 22º melhor infraestrutura do planeta, ter uma localização estratégica, ser uma porta ocasião para 500 milhões de pessoas na Europa mas de 250 milhões de usuários da língua portuguesa.

Programas de aceleração de startups investidores anjo

Presentemente, Portugal também aumentado seu número de startups incentivado sua brecha. Nas cidades grandes do país, como Lisboa Porto estão concentradas a maioria delas. Tão somente no ano de 2015 foram criadas mas de 35 milénio startups no país habitante da Europa.
O país natural da Europa tem 10,3 milhões de habitantes está situado na costa Ocidente da Europa. A sua estrutura econômica é centrada em um saliente peso no domínio de serviços (75,4%) como AICEP – Filial para o Investimento Negócio Extrínseco de Portugal, seguido por 22,4% da indústria, construção, força agua 2,2% em cultura, silvicultura pesca.

Distribuição dos empregos

68,6% dos empregos estão distribuídos na dimensão de Serviços, 24,5% na indústria, construção, pujança agua 6,9% no campo de cultura, silvicultura pesca.

Excursionismo é uma das áreas que mas cresce

O ludambulismo possui sido uma dimensão de possante incremento no país em 2016 a balança turística foi de € 8,8 bilhões de euros, um aumento de 12,7% em relação a 2015.

O país recebeu 19,1 milhões de turistas no ano de 2016 até o final de 2017 espera aceitar 21 milhões. Saiba mas sobre o excursionismo em Portugal.